sexta-feira, maio 26, 2017

Rio Bonito do Iguaçu:Paraná Cidadão conta com serviço de prevenção à violência contra a Mulher

Profissionais da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social (SEDS) estão atendendo em uma unidade móvel voltada especificamente para mulheres vítimas de agressão. A estrutura foi montada durante esta edição do Paraná em Ação em Rio Bonito do Iguaçu.
Segundo a assistente social, Leocádia Levandoski, são dois ônibus que percorrem todo o Estado para falar sobre os Direitos e da Violência contra a mulher.
A cada minuto, milhares de mulheres são agredidas e e acabam se escondendo e não denuncia. É a questão dos filhos, o medo, a vergonha de não querer se expor é que faz as mulheres não procurarem se proteger.
“O trabalho de unidade móvel é prestar um atendimento individualizado, fazendo a mulher entender quais são direitos exatamente e quais as diversas formas de violências que existem e como ela. É realmente uma estratégia de combate à violência”, explica a assistente Leocádia.
Prevenção à Maria da Penha
Para o assessor da SEDS, Luis Silva, de Curitiba, nesta edição do Paraná Cidadão em Rio Bonito está sendo possível dar as orientações necessárias para as mulheres que buscam ajuda. “Estamos superando a expectativas de atendimento. Tínhamos uma meta a atingir e será alcançada, porém não tem a ver com casos e situações de violência, mas prevenção. As mulheres vem até a unidade móvel para saber dos seus direitos, sobre a Lei Maria da Penha e entender a mensagem que estamos trazendo aqui que é prevenir a violência doméstica e demais outras”, observa Luis Silva.
Estrutura
A SEDS possui dois ônibus que circulam em todo o Estado para promover a prevenção e até mesmo apurar alguns casos de violência contra mulher. Cada unidade possuem duas salas de atendimento individualizado.
De acordo com a SEDS, nem sempre essas unidades móveis participam de eventos especificamente – no caso o Paraná Cidadão - mas também podem ser convocados pelas prefeituras ou chefias regionais quando necessário e a incidência de casos for preocupante.

Nenhum comentário: